Fernanda Bruno na DigiLabour: tecnopolítica, racionalidade algorítmica e mundo como laboratório

Fernanda Bruno, coordenadora do MediaLab UFRJ e pesquisadora da Rede Latino-americana de Estudos sobre Vigilância, Tecnologia e Sociedade (LAVITS), fala em entrevista à DigiLabour sobre racionalidade algorítmica, racionalidade neoliberal, data commons e smart cities, capitalismo de vigilância, projetos de “resistência”, vigilância automatizada e trabalho humano. A entrevista completa está disponível em: https://digilabour.com.br/2019/10/25/tecnopolitica-racionalidade-algoritmica-e-mundo-como-laboratorio-entrevista-com-fernanda-bruno

Artigo: A economia psíquica dos algoritmos: quando o laboratório é o mundo

Por Fernanda Bruno* O capitalismo de dados que se impõe com as redes sociais embaralha as fronteiras entre o laboratório e a vida social, política e subjetiva O recente escândalo envolvendo a consultora Cambridge Analytica e o Facebook revelou não apenas os usos indevidos de nossos dados pessoais para fins eleitorais e econômicos, sem nosso […]