Este projeto, vigente desde 2019, alinhou-se com a proposta mais ampla “Assimetrias e Invisibilidades da Vigilância: conhecimento situado e ação social na América Latina” a partir da investigação e experimentação de conceitos e metodologias para a pesquisa e a ação social tendo como foco as tecnologias de vigilância e os processos políticos vinculados à implementação da Internet das Coisas (IOTs) no Brasil. Com intuito de produzir algo que contribuísse tanto para a produção de pesquisas como para ações sociais junto a um público mais amplo, foi criada uma intervenção artística acompanhada da produção de um artigo acadêmico que abrigasse simultaneamente: i) uma reflexão critica sobre o processo de implementação de IOTs no Brasil, ii) desestabilização das relações cotidianas e invisibilizadas com as tecnologias de informação e comunicação, iii) subversão da própria produção acadêmica de pesquisa e seus a métodos, a partir de uma experimentação artística que instigasse o público, tanto à reflexão e desestabilização, citadas anteriormente, como à trazer reflexões que participassem ativamente da produção e da experimentação; iv) além de romper com as fronteiras entre produção artística e de pesquisa, entre o que é ficção e não-ficção, buscou-se produzir algo que proporcionasse também a diluição da separação entre ativismo ou ação politica de intervenção e produção de conhecimento.

Deixar uma resposta