Artigo: Privacidade, mercadoria de luxo

Como a coleta invasiva de dados pessoais, sob o Capitalismo de Vigilância, elimina direitos, impõe comportamentos e torna totalitário o poder das corporações. Só escapa o 1% que comanda a máquina

A Internet tragada pelo Capitalismo de Vigilância?

Por que parecem tão distantes os sonhos de uma rede capaz de controlar o poder e favorecer a radicalização democrática? Confira o debate com  Rafael Evangelista e Rafael Zanatta, entrevistados por Antonio Martins