A cidade como rede de artefatos tecnopolíticos é o fundamento deste grupo. Para as construções apistemológicas em torno desse fundamento, o grupo visa compreender as relações entre as transformações tecnológicas, a organização do espaço urbano, e as consequências para diferentes grupos sociais em termos de gênero, raça, e classe. Uma das abordagens de base utilizadas vem da construção social das tecnologias, que considera o desenvolvimento científico e tecnológico como construção social e histórica. Nessa abordagem busca-se a compreensão e descrição de redes sociotécnicas que permitam compor possíveis explicações das relações entre atores de naturezas distintas (políticas, objetos, tecnologias) na formação da cidade como um conglomerado de artefatos tecnológicos.

Principais livros

Principais livros

Principais artigos

Principais artigos

Na mídia

Na mídia

Deixar uma resposta